sábado, 4 de setembro de 2010

Eu busco

Eu busco, na morte, a certeza da Vida.
Eu vejo, no céu, o brilho do luar.
Será que, no mundo, há mesmo uma partida?
Será que a Esperança pode definhar?

Tantos questionamentos faço a mim mesmo.
Eu não creio que tudo foi criado a esmo.
Tanta fé perdida, pisada, jogada.
Eu não desisto de sair da Cilada.

Se existe algo além do que eu posso sentir,
então me digam para que eu possa ouvir.

Quero uma coisa mais do que outra qualquer:
sentir que um ser Supremo bem a mim quer.

Mario Sergio

Um comentário:

  1. Hum... A morte nao seria ilusão de ótica????


    Abraços: Myres

    ResponderExcluir